19 de junho de 2013

Entenda a descrença nas instituições, combustível para as manifestações.

Boa tarde gestores,

Pesquisa Datafolha divulgada hoje aponta que, há dez anos, 51% dos habitantes da capital paulista achavam que o Executivo (Presidência e ministérios) tinham muito prestígio, em 2007, o percentual caiu para 31% e hoje, são apenas 19%. Essa década analisada pelo Datafolha coincide com a administração do PT no Planalto, com Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) e Dilma Rousseff (de 2011 até hoje). A margem de erro da pesquisa é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos.

Clique na imagem para ampliar
No caso do Congresso, a avaliação tem sido ruim: os que achavam que o Poder Legislativo não tem nenhum prestígio eram 17% em 2003. Agora, a taxa subiu para 42%.

Os partidos também nunca estiveram em alta. Mas em 2003 havia apenas 22% dos habitantes da cidade de São Paulo que consideravam que essas agremiações não tinham nenhum prestígio. Agora, são 44% --trata-se do maior percentual de desprestígio entre todas as instituições pesquisadas.

No caso do Judiciário, 38% dos paulistanos achavam que esse Poder tinha prestígio em 2003. A taxa recuou em 2007 para 34%. Ontem o Datafolha registrou só 20%.

Clique na imagem para ampliar.

Uma demonstração de que os habitantes de São Paulo não melhoraram seu conceito geral sobre os juízes, apesar de o Supremo Tribunal Federal ter concluído em 2012 o processo do mensalão.

Na outra ponta da avaliação das instituições pesquisadas aparecem as redes sociais, que lideram com "muito prestígio" para 65% dos paulistanos,e empatada na margem de erro da pesquisa, a imprensa que o governo que controlar com 61%.

Veja o que o paulista acha dos protestos.

Clique na imagem para ampliar.
E você o que está achando de tudo isso?

Sucesso a todos,

Nenhum comentário: