12 de abril de 2012

Desenvolvimento de novos produtos.

Boa tarde gestores,


O projeto de novos produtos é um elemento básico na obtenção da vantagem competitiva, podendo ser diferenciado quanto ao seu custo, padronização, qualidade e confiabilidade.

Estudos demonstram que 80% dos problemas de qualidade decorrem do projeto do produto e não dos processos produtivos.

O desenvolvimento de novos produtos é um campo específico de trabalho e exige equipes multidisciplinares, e exige produtos funcionais, de fácil utilização, deve possuir aspectos ergonômicos, ter estética, comandos auto explicativos, e preocupação com o meio ambiente.

Podemos utilizar duas estratégias para desenvolver um produto:

Product-out, a empresa desenvolve seus produtos com base na tecnologia existente, ou seja, desenvolve e fabrica o novo produto e passa o problema da procura de consumidores para o departamento comercial.

Market-in, a empresa ouve o consumidor e fabrica aquilo que o mercado procura, se antecipando e criando necessidades ou combinações de consumo para seus produtos.

Um bom projeto deve obedecer as seguintes técnicas.

DFA - Design for assembly, a facilidade de montagem,  seu o objetivo é projetar um  produto que possa ser facilmente montado, ou seja estabelece meios para a montagem ser mais barata e otimizada.

DFM – Design for manufacture, a facilidade de fabricação, seu objetivo é projetar um produto que possa ser facilmente fabricado a um custo baixo, isso envolve a simplificação das operações, escola japonesa de administração, Poka Yoke.

DFD – Design for disassembly, a facilidade para a desmontagem, desenvolve um produto facilmente desmontável, de modo a facilitar sua disposição após o uso, sua manutenção, recuperação ou recondicionamento.

DFE – Design for environment, adaptabilidade ao meio ambiente, é o projeto de um produto que utilize em sua composição materiais recicláveis ou biodegradáveis, e qua ainda possua em sua fabricação baixo consumo de energia.

Product-out, a empresa desenvolve seus produtos com base na tecnologia existente, ou seja, desenvolve e fabrica o novo produto e passa o problema da procura de consumidores para o departamento comercial.

Market-in, a empresa ouve o consumidor e fabrica aquilo que o mercado procura, se antecipando e criando necessidades ou combinações de consumo para seus produtos.

O Processo de desenvolvimento de produtos.

Geração da ideia,  nessa fase a ideia inicial é lançada, seja a partir da tecnologia disponível (Product-out) ou de estudos e pesquisas de mercado (market-in), são considerados nessa fase:

Os aspectos internos da empresa, os recursos humanos, materiais, financeiros, etc...
Os aspectos externos, nichos de mercado, concorrência, tendências de tecnologia envolvida no processo, etc...

Uma análise SWOT, kkkkkkk sempre vai bem.....

Especificações funcionais, quais serão as funções do produto, características básicas, como será fabricado, quais serão os fornecedores de insumos, quais mercados serão atendidos, qual o custo e etc...

Seleção do produto, define-se um produto que atenda os dois requisitos a anteriores,
Projeto preliminar, momento de utilizar as técnicas (DFM, DFE e DFA) e a engenharia simultânea, o momento ideal para se utilizar todas a habilidades e competências de todos os departamentos da empresa, (escola de administração japonesa), como também hora de efetivar parcerias com fornecedores e prestadores. 

Construção de protótipo, dependendo do produto, pode-se construir um modelo, uma amostra, para ser previamente testado.

Testes, o protótipo é submetido a testes, ou as amostras são distribuídas para testes de linha, afim de verificar as respostas do produto a situações previamente estabelecidas.

Projeto final, detalha-se o produto, com as folhas de processos, listas de materiais, especificações técnicas, fluxogramas de processos entre outros.

Introdução, coloca-se o produto no mercado, iniciando a primeira fase do ciclo de vida do produto.

Avaliação, dependendo da empresa, faz-se um avaliação do desempenho do produto, sendo então introduzidas as alterações necessárias ou, tendo o produto já passado pela fase de maturidade e estando em declínio é retirado do mercado.

Clique na imagem para ampliar.

Documentação do produto
  
Explosão, faz-se um desenho do produto explodido como o alternador acima.

Diagrama de montagem, define-se  a sequência de montagem do produto.

Estrutura analítica, define-se a composição do produto e seus níveis hierárquicos, como em um organograma.

Lista de materiais, lista-se todos os materiais que compõe o produto, as quantidades a serem utilizadas também.

Sucesso a todos,

Nenhum comentário: